quarta-feira, agosto 25, 2010

Os significados ocultos dos cães

Decidi que quero um cão. Estou farto de ir a casa do M. com o único propósito de estar com a cadela dele, e ter que o gramar a queixar-se da vida.
Vai daí comecei a pesquisar raças na Internet, que eu quero um cão com muito Pedigree.
O problema é que moro num apartamento, e pelo amor de Deus, não quero um Pincher abichanado. Quero um cão que diga : «O meu dono é muito macho, e está constantemente no cio. Ao contrário de mim não foi castrado e esterilizado, está no auge sexual».
Ora que cão imediatamente diz isto, mal se lhe olha para o focinho? O Bulldog.
Parece no entanto que o Bulldog é uma flor de estufa: morre se estiver muito calor, e tem muitas displasias da anca. Ora para fracturas ósseas já me basta a minha avó, pelo o Bulldog está descartado.
Segue-se o Basset Hound. Estão a ver? Orelhas enormes, olhos chorosos e pedinchões. É um cão que diz: «O meu dono é um gajo sensível. Lê poesia à noite e aprecia ópera clássica. Apesar disso é bem capaz de vos dar uma trancada que vos deixa mancas durante uma semana.». Infelizmente parece que também o Basset Hound dá muito trabalho. É preciso limpar-lhe diariamente as orelhas e os olhos com compressas esterilizadas. E eu já tenho problemas que cheguem com a minha própria higiene pessoal.
Terceira opção: o Shar Pei. É o cão do anúncio da 5àsec, cheio de rugas. É um cão que diz: «O meu dono é um gajo com estilo. Olhem para o meu focinho: pareço uma panqueca com foles. Só um gajo altamente criativo pode ter um cão assim. E sexualmente sem limites»
Mais uma vez o Sharp Pei dá muito trabalho. Tenho de andar a limpar todos os dias as rugas do cão, senão ganha escaras. Parece mesmo que depois de lhe dar banho tenho de o deixar a secar ao sol. Ora para isso compro mas é um casaco da Gant que me fica mais ou menos pelo mesmo preço.

Vou mas é ao canil compara um rafeiro. Um Vira Lata que diga: « Estou-me a cagar para vocês.»

12 comentários:

Joanika disse...

Vai ao canil, sério. Há por lá muitos animais a precisar de uma casa (e que dão muito estilo!) :)

Stôra Lu disse...

A melhor opção, sem dúvida! Eu adoro cães e não tenho nenhum de marca. E não me importo.
;)

http://retalhosdavidadeumaprofessora.blogspot.com

anouc disse...

Meu caro, já tive um Basset Hound e garanto que não dá trabalho nenhum. Só se tem trabalho com um cão a partir do momento em que nos permitimos ter trabalho com ele. As orelhas lavam-se quando já tiverem uma crosta a rastejr pelo chão e mais nada.
Queres um cão para engatar gajas? Compra um Labrador.
Tenho um agora. São fantásticos.

Almofariza disse...

Escolha acertada, com a vantagem ainda de não teres que os comprar...são oferecidos.
Todos os meus cães (com exceção do cão mais burro de sempre que tenho actualmente) vieram do canil ou da rua.

Cadês
Almofariza

Gonçalves disse...

Se me garantires que tratas bem dele, ofereço-te um chow-chow de lingua azul que serve par meter conversa em qualquer lado:-)
"Ah tão lindo, tem a lingua azul, não tem?"
"Não, é uma almofada de carimbo!"
Tem um ano e eu não posso ficar com ele porque não se dá com o pai. Já pensei levá-los a uma psicoterapia mas lá está, sai muito caro e se o oferecer a quem cuide fica mais barato:-)

Sarcasm Blogger disse...

Rafeiro !!! Definitivamente ... São quase auto-imunes a tudo o que é doença, LINDOS e com personalidade ... Eu tenho um rafeiro, com cerca de 40cm de altura, e quando vai à rua, age tal e qual o King Kong ... menos a parte dos polegares oponentes !!!

Robene disse...

Gonçalves, um chow chow era demais. Mas infelizmente nao tenho espaço para um cao tao grande! Um dia quando viver na minha mansao!

mãe pimpolha disse...

A última opção, sem dúvida.
A mim apareceu-me aqui um rafeiro abandonado, já não foi a lado nenhum.

jacare disse...

Antes de mais compra um cacto e vê se sobrevive.

Pólo Norte disse...

Um PR (puro rafeiro) é sempre uma escolha de elevada estirpe.

Mia disse...

Eu gosto muito dos chow-chow com arroz de ananás.

Mãe P. disse...

Também acho uma boa opção, há tantos a precisar de um dono que os trate bem!
Continua, o teu blog já não sai dos meus "favoritos" :)
( sei lá a quantas pessoas falei no teu post sobre a autocaravana... quando o li ainda bem que estava sozinha, é que dei cada gargalhada, que se me vissem, diziam que tinha endoidecido de vez lol )
Mãe P.