segunda-feira, agosto 09, 2010

Setúbal, ou como a cidade mais feia do País, tem as pessoas mais simpáticas




Quando andava no 10º ano estávamos a ter uma estimulante conversa sobre sexo, quando o meu amigo L. se sai com a frase: «O que interessa é a cabeça, o resto é entulho». Ficámos a saber que o L. deve ter uma pila que se assemelha a um pequeno cogumelo do campo, mas mais do que isso ganhámos uma daquelas frases que se tornou uma espécie de lema. Durante muito tempo, cada vez que a ocasião se proporcionava lá vinha alguém que dizia: «O que interessa é a cabeça, o resto é entulho».


Ontem recebemos a nossa autocaravana. Orgulhosos, enchemos a caravana com umas 200 minis e muitos preservativos. Estávamos tão ansiosos que decidimos partir nessa mesma noite. Ás duas da manhã.

O nosso primeiro destino seria Tróia.

Ligámos o GPS e lá fomos a caminho, cantando alegremente Lady Gaga e olhando de soslaio (e com alguma gulodice) as casas de meninas da Nacional.

Eis-nos em Setúbal. Não sabemos porquê, mas o caralho do GPS mandou-nos mesmo para o centro de Setúbal. Para o meio de uma rua minúscula. Eu ainda pergunto ao L. «Achas que a autocaravana passa nesta rua?». E o L. responde «O que interessa é a cabeça, o resto é entulho». E ri-se. E eu rio-me. E o G. ri-se.

E nesse preciso momento enfiamos a autocaravana na varanda de uma casa.

Na verdade devíamos saber que esta viagem estava condenada desde o ínicio. Primeiro o D., que era suposto vir connosco, adoece 2 horas antes da partida. Na Nacional apanhamos dois papa-reformas que vão no máximo a 20 km/hora. A meio caminho, somos parados pela Polícia que nos informa que houve um derramamento de gasóleo e que a estrada está muito perigosa. Mas toldados pela visão de sevilhanas mamalhudas e sexo em autocaravana, ignorámos os sinais.

Mas voltando à minha empolgante narrativa: Eis-nos numa rua com muito mau aspecto, no meio de Setúbal, com a parte de cima da autocaravana totalmente enfiada numa varanda.

Em menos de meio minuto temos uma dezena de populares na rua. «Vamos levar uma sova», digo eu.

Não sei se foi a visão de três jovens garbosos, mas muito borrados de medo, se foi do rídiculo da situação, mas em menos de meia hora estava em cima da autocaravana, com a ajuda de dois ucranianos, a tentarmos tirar o gradeamento da varanda que estava enterrado na parte de cima da caravana. E passada outra meia hora, tínhamos as pessoas da rua a oferecerem-nos sacos de lixo para remendarmos o rombo e prosseguirmos viagem, porque «coitados dos rapazes, primeiro dia de férias e acontece-lhes isto!»

Mas decidimos voltar para Coimbra. Pela auto estrada desta vez. O vento dentro da caravana batia-nos na testa, a esferovite do contraplacado entrava-nos na garganta.

Parámos naquela que possivelmente era a estação de serviço mais cheia do País, com milhares de pessoas a apontarem e a gritarem: «Venham cá ver esta Caravana, eheheheh».

Dormimos duas horas. Os pés do L. viam-se pelo buraco.


E pronto. Foram as férias mais rápidas da minha vida.

18 comentários:

Pat disse...

Estou sem palavras! :D

Angelik disse...

Ohhh!
Então mas não chegaram a Tróia...ou chegaram?

Mia disse...

Ca granda merda!!!
E eu achar que tinha tido azar!
Na ída, voou-nos a janela de trás. Na vinda, enfiou-se-nos um ferro gigante no pára-choques. Bonito bonito, foi o valor que tivemos que pagar do arranjo da auto caravana..
Quanto a sexo? Nem vê-lo.

G. disse...

Eu disse logo que esta história ia dar um dos posts mais loucos de sempre. E não é que deu mesmo.

E ainda por cima desta vez não tiveste que acrescentar nada, porque a história (irreal) é mesmo esta.

Quem me dera que fosse só uma história inventada :-(

sandruxca disse...

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!

mãe pimpolha disse...

Não posso, mijei-me a rir. E a foto foi a cereja no topo do bolo.
Agra vamos lá a saber, quem era o cepo que ia a conduzir?
Beijocas

Robene disse...

Só para esclarecer, era o L. que ia a conduzir. Eu que sou um ás do volante, nunca teria enfiado a caravana numa varanda. Era mais provável abalroar alguém.

Antonov disse...

Eu venero a tua vida, Robene. E faz cuidado que eu sou um gajo do mais sensato que pode haver.

Abraço, bom resto de férias.

mãe pimpolha disse...

Pronto, pronto, está esclarecido. Alguém que tire a carta ao L. e cuidado para os desgraçados que tem varandas.

Beldurneiras disse...

LOL como é que é possível?

Margarida disse...

Foda-se, nem li o texto (nem sequer os comentários) mas Setúbal a cidade mais feia??? aonde, senhores? conheces arrábida? e troia (sim, faz parte de Setúbal), a avenida Luisa Tody, a baixa que é tão típica, o mercado tão grande, os restaurantes onde te tratam por 'migo e o choco frito que é tão bom. Ó porra, feia???

Anónimo disse...

Sublime!!!!

Ehehehe


Qual Gato Fedorento qual quê!!!! Devias receber dinheiro por isto!!!!!

Fresh Prince of Bahrain disse...

Foi o melhor dia para eu ficar doente e nao ir! LOL
Tenho mesmo muito pena disto tudo! que cena.... :S

Mizé disse...

Estou pasma! Temos mesmo muitas novidades para pôr em dia! Acabadinha de chegar da minha tour de carro pela Europa, venho ao teu blog e que bela história tenho para ler! E eu que vi mais auto-caravanas juntas nestas duas semanas do que no resto da minha vida... Mas confesso que nenhuma tinha o charme da presente na foto do teu post :P
E perto disto a luzinha que se acendeu no meu carro no último dia de viagem perde qualquer significado! :D

Anónimo disse...

ahaha o que eu já me ri!!
susana

Anónimo disse...

ahahahahahahahahahahah! rio até não poder mais! este é o melhor post sobre férias de toda a blogosfera.... isto merece o prémio "caguem as postas de pescadas que quiserem, mas eu é que sou original"

yevgeny disse...

Temos as férias que merecemos... é o Jesus e fazer das dele.


Muito bom

teresa disse...

caro robene

Setubal cidade feia ????

por isso espetaram a autocaravana numa varanda ... iam de olhos vendados , só podem...!!!

pois percebo , nem tiveram tempo de se aperceberem da mistica da cidade ... foi chegar , chocar.. e virem-se embora !

deu num excelente post com provas fotograficas... valha-nos isso

beijos