terça-feira, maio 22, 2007

A vida normal

E a queima já passou. E começo a ficar ligeiramente preocupado com algumas observações do que se passou. As ressacas já duram mais de um dia (como tão bem refere a Mia), acordo tão aparvalhado que até me tremem as mãos, começo a achar deprimente a juventude toda bebâda a fazer figuras tristes (eu incluído), e não sei porquê, às vezes apetece-me mais ficar em casa do que ir para a rua beber litros de cerveja. Por outro lado vou começar a trabalhar daqui a uma semana, e acho que ainda nem me apercebi muito bem do que isso significa.
Acabou-se aquele período mágico que separa a adolescência da idade adulta. Aquele microambiente que te permite fazer tudo e tolerar tudo. Olá vida normal!

(acabei de fazer o primeiro post sério deste blog. Alguma coisa está seriamente a mudar...)

4 comentários:

Garcia Rocha disse...

Rubino,

para onde vais trabalhar?

GR

Robene disse...

Seja bem vindo de volta señor Garcia Rocha.
Que curiosidade súbita é essa de saber onde vou trabalhar? hummmm....
Ok, ok, troco a revelaçãp da identidade pelo local onde vou trabalhar.
Justo?

Mia disse...

Volta Robene desbocado, ordinário, bebado e putanheiro! Para coisas sérias já basta a vida!

Robene disse...

Mia, Mia, sabes bem que o verdadeiro Roene, esse de que falas, nunca desaparece...Por mais deprimido que esteja!