terça-feira, maio 18, 2010

London Calling

Não gostei assim muito de Londres.
Estava frio, as gajas são um bocado cavalonas e meias rosadas e toda a gente pensava que eu era indiano.
Os nossos companheiros de quarto no Hostel eram um americano que fazia sapateado e dois niggas que vinham algures da Guiana Francesa mas que tinham Macbooks e muito Bling ao pescoço. Fechavam o cacifo do quarto a sete chaves, pelo que ou guardavam lá diamantes de sangue ou pensavam que eu era efectivamente indiano.
Ao contrário de Madrid, não se podia fumar em lado nenhum. Para fumar, eu tinha de sair do Hostel, percorrer uma ruela que desembocava num beco sem saída, escuro e com caixotes do lixo. Por várias vezes temi pela minha segurança, mas só fui interpelado uma vez, por um belga de quinze anos que me perguntou se eu tinha coca. Cada vez mais desconfio dos Hostéis que o G. selecciona.
Em Londres tudo é para lá de caro. Queríamos ir ao museu de Cera, mas tínhamos de desembolsar com 30 euros, pelo que em vez de ter fotos a apertar as mamas duma Britney Spears de cera, tenho fotos no Tate Modern que era de graça.
Aparentemente a única coisa que se come em Londres são hamburguers com batata frita. A população local parece não querer saber de comida uma vez que tudo o que fazem é beber Pints, que são copos de meio litro de cerveja.
Houve uma vez que fomos comer sushi, mas aquela merda caiu-me mal e passei a noite toda a arrotar a salmão crú e algas japonesas.

Já agora, porque é que não me torno é repórter de viagens?

3 comentários:

Ana C. disse...

Se os hoteis de 4 estrelas onde fiquei em Londres eram do mais seboso que há (almofadas com óleo de cabelo de indiano) eu não quero sequer começar a imaginar um hostel. Gabo-te a coragem, isso é que é espírito de aventura. Qual escalar os himalaias qual quê. Um hostel em Londres é muito mais radical!

mãe pimpolha disse...

Acho que os companheiros de quarto lá teriam as suas razões. Como é que sabes que os cacifos estavam fechados a sete chaves? Ihihi

jacare disse...

Repórter de viagens é o meu sonho. Queres formar uma parceria?