segunda-feira, julho 17, 2006

Coisas que eu odeio

Porque me apetece, e eu quero:

PESSOAS QUE BOCEJAM RUIDOSAMENTE: Eu cá não tenho nada contra peidinhos ou arrotos em sítios públicos. Aliás, eu tento levar estas coisas como um desporto, indo sempre treinando onde mais me convém, apontando os tempos e os décibeis dos ditos cujos. Agora, bocejos não! Vai uma pessoa descansadinha no autocarro, a pensar na sua vidinha, quando apanha com a mulher do lado a bocejar como se estivesse a ser possuída pelo Anticristo. Passado um bocado, temos metade dos velhos do autocarro a bocejar como se lhes tivesse para dar um AVC. Eu só rezo para que lhes dê.

CRIANÇAS: Quem me conhece sabe muito bem o que penso destas criaturas. Quando vejo amigas minhas a correrem para os putos e a gritaram ‘Ai que fofo’, só me apetece estoirar os miolos. Dos putos, claro.

VELHOS: Cada vez que vejo um velho, ele está invariavelmente numa das situações seguintes:
1- A maldizer a família;
2- A maldizer os jovens (essa praga de drogados que não trabalham)
3- A maldizer o médico
4- A pedirem medicamentos
5- A dizerem coisas como ‘no meu tempo é que era’, ‘quando eu estive no Ultramar’, ‘por favor passem-me o Prozac’, ‘Ajudem-me, parti a bacia’, ‘Onde é que pus os óculos de ver ao perto’
6- A conduzirem os seus Ford Ascona ou Renault 19 de 1982, à alucinante velocidade de 50 km/hr
7- Enquanto conduzem os seus carros, tentam descortinar que merda é aquela a esbracejar no pára-brisas e que ainda por cima está a gritar ‘Por favor pare, acabou de me partir as pernas’.
8- Dirigem-se para zonas comerciais com o intuito de atrasar caminho a pessoas com pressa. Alguns sacanas até levam muletas
Onde estão as velhotas amorosas, que faziam bolos deliciosos e nos davam dinheiro para as máquinas? Mortas e enterradas. E essas já não incomodam ninguém.

4 comentários:

Goncalo Lourenco disse...

Realmente não há nada como o stress de uma bela epoca de exames para deixar o teu humor ácido mais apurado que nunca.

Mas é optimo saber que até aprovas os meus ruidosos arrotos.
Ia detestar ser alvo das tuas orações em silêncio para que eu me engasgasse com o meu bolo alimentar, quando liberto aqueles gases que estão aqui presos algures entre o estomâgo e a faringe...

Mia disse...

Ainda estou à espera do dia em que vais ser papá e ficarás insuportável de tanta baba pela criancinha!
E sim, isto é um agoiro!! :p

(temos sudoeste este ano?)

Robene disse...

Não miazinha, depois eu peço às amigas para tomar conta dos filhinhos!
Sorry, mas este ano não há sudoeste. Vou para a Sérvia o mês de agosto todo. Mas fala com o Gala que ele deve ir! Jokas!

arroz de grelos disse...

As crianças e os bocejos ainda vá.... agora os dinossauros com odor a naftalina a gritar "salvem-me os rins!"...realmente NÃO HA PACIENCIA!!! E eu q o diga nesta familia com reliquias vivas do tempo da 1a Guerra Mundial...LIVRA!!!!